Evolve Fitness Concept

Técnica de corrida, para quê?

A corrida pegou moda e cada vez, existem mais praticantes. Corridas com tinta, corridas com música, trails, corridas para todos os gostos e para as capacidades de cada um.

É de realçar o espírito conduzido através da prática de exercício físico regular e todos os seus benefícios. Contudo, com o aumento de praticantes da modalidade faz-nos pensar e preocupar cada vez mais com as consequências, principalmente as negativas.

Consequências estas as lesões, muitas vezes causadas pela má postura e execução da técnica de corrida que faz parte dos elementos básicos do corredor.

Já imaginaram as milhares de repetições do movimento que são feitas numa corrida? Por exemplo, se tivermos um erro na execução da técnica e dermos 2 passadas em cada segundo em 30 minutos estamos a repetir um erro 3600 vezes, o que pode causar lesões graves.

O Professor e Treinador Olímpico João Abrantes refere que a técnica de corrida é importante “correndo mais depressa ou mais devagar, quanto melhor é a técnica de corrida de um atleta, mais eficaz ela se torna e menor é o dispêndio de energia em cada passada de corrida e logicamente, melhor será o resultado final”.

O professor acrescenta ainda que uma boa técnica é importante em dois níveis diferentes: “por um lado está diretamente relacionada com a velocidade, ou seja, quanto melhor a técnica de corrida de um atleta, mais rápido ele é capaz de correr. Por outro lado, uma boa técnica, torna a corrida mais económica e eficaz.”

Acrescente-se ainda o benefício da prevenção de lesões.

Se é praticante de corrida e quer melhorar a sua técnica, pode começar por executar 2 a 5 vezes numa distância de 30 a 40 metros os seguintes exercícios, tais como:

- Movimento de braços, igual á corrida mas sem deslocamento;

- Coordenação de membros inferiores/superiores, ou seja com pequenos saltos ritmados, avançar um braço esquerdo e a perna direita e vice-versa;

- Skipping baixo, movimento circular da corrida dos membros inferiores levantando ligeiramente o joelho coordenando os braços com as pernas;

- Skipping alto, movimento circular da corrida dos membros inferiores levantando o joelho a 90º coordenando os braços com as pernas;

- Tic-tac, efectuar o movimento de corrida mas com o apoio a ser feito pelo terço anterior do pé e as pernas em extensão completa.

Estas são então, segundo a Personal Trainers Algarve, algumas dicas básicas pelas quais poderá começar.

Boas corridas!

Texto de Rui Madeira