Evolve Fitness Concept

Disfunção temporo-mandibular

“Estalos” e dor no maxilar durante a mastigação, dificuldade ao abrir boca, maxilar preso que por vezes até desencaixa? O seu problema tem um nome, disfunção temporo-mandibular (DTM).

A DTM é a alteração funcional da articulação do maxilar (Articulação Temporo-Mandibular – ATM) que compromete a mastigação, a deglutição, a fala e a expressão facial.

Não existe uma causa única para a DTM. Esta disfunção tem uma natureza multifactorial, embora por norma as mulheres em idade fértil, sejam o grupo com maior incidência.

Dentro das causas para este problema encontramos a hiperactividade muscular, traumas, stress emocional, mascar frequentemente pastilhas elásticas, o hábito de roer as unhas, entre outras tantas causas.

O stress emocional é um importante factor de risco, uma vez que, ao não conseguirmos gerir as emoções, adoptamos determinadas expressões faciais e tiques nervosos, como escapismo. A repetição constante destes maus hábitos, como o ranger dos dentes (bruxismo), o cerrar dos maxilares, o morder dos lábios ou das bochechas, a médio/longo prazo pode vir a causar esta patologia.

Sabia que a DTM também pode provocar cefaleias (dores de cabeça) fortes, dor e zumbido no ouvido, dores na face e pescoço?

Nada como exames complementares de diagnóstico e o aconselhamento de um médico ou fisioterapeuta para perceber se se encaixa neste tipo de disfunção. Um raio x, uma TAC ou uma ressonância magnética são os exames realizados, sendo estes últimos dois, os mais conclusivos.

A fisioterapia ajuda imenso a minimizar ou até a eliminar estes sintomas tão incapacitantes. A reabilitação consiste em: recuperar o equilíbrio articular e muscular da zona, aliviar a dor na articulação associada ao movimento, minimizar a dor na face e pescoço, aumentar a amplitude de movimento articular e a mobilidade cervical, corrigir as alterações posturais e dar estabilidade à ATM.

Os estalos não são a situação mais problemática, tal como muitos de nós estalamos outras articulações, esta não será excepção. Quando o estalo não é acompanhado de dor, este acontece ou devido a hipertrofia dos músculos articulares ou por desequilíbrio entre eles. Se esta situação o inibir socialmente, existem determinadas técnicas dentro da fisioterapia capazes de reeducar a musculatura e minimizar a frequência e intensidade dos estalos.

Esteja atento aos seus hábitos diários e à sua postura, lembre-se que a posição oral mais saudável para não gerar nenhum tipo de disfunção é com os lábios juntos, dentes muito ligeiramente afastados (cerca de 2mm) e a língua em repouso.

Na Personal Trainers contamos com profissionais que o podem ajudar qualquer que seja o seu problema, a nível de sáude ou bem-estar. Contacte-nos!

Texto de Lígia Santos