Evolve Fitness Concept

BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO FÍSICO NAS EMOÇÕES E ESTADOS DE HUMOR

Dados da Organização Mundial de Saúde (2001) e do United States Departement of Health and Human Services (1996) revelam que cada vez mais adultos sofrem de algum tipo depressão, pelo menos uma vez na vida. Ao nível dos custos associados à saúde, 10% destes são relativos aos problemas de saúde mental. Estes distúrbios representam a quarta maior causa de invalidez. Os dados permitem-nos entender o quão importante é atuar ao nível da população, como forma de melhoria das emoções e estados de humor negativos.

Diversos estudos comprovam os benefícios da prática de exercício físico no bem-estar psicológico. Sessões agudas de exercício melhoram os estados de humor, visto que diminuem sentimentos de ansiedade, depressão, raiva e aumentam os sentimentos de excitação, energia e estado de alerta (Werneck, 2006). Estes benefícios podem durar horas após o exercício e até tornar-se crónicos, se o mesmo for repetido ao longo do tempo. Esta ideia é corroborada por diversos autores que acrescentam ainda que mesmo na ausência de uma prática regular de exercício, um pequeno volume de atividade física pode trazer benefícios nos estados de humor dos praticantes (Stewar et al., 2003). O exercício físico é equiparado a tratamentos psicoterapêuticos e farmacológicos, na diminuição da ansiedade e depressão, respetivamente, tendo ainda a vantagem de ser mais vantajoso para os pacientes, tanto ao nível económico, como da sua saúde e nível de aderência (Craft & Landers, 1998).

Ao nível dos mecanismos da atividade física e a forma como os mesmos influenciam as emoções e estados de humor, ainda não existem estudos suficientes para criar um consenso, tanto ao nível da intensidade como ao tipo de atividade física. Relativamente ao tipo de atividade física, o exercício aeróbio e o exercício de força alteram, positivamente, os estados de humor. O exercício aeróbio é mais eficaz na redução da ansiedade do que o exercício de força. (Gaarvin, Koltyn & Morgan, 1997). Para haver uma otimização dos estados de humor por parte do exercício, este deve ser agradável, de caráter aeróbio, não competitivo, intensidade moderada, duração mínima de 20 a 30 minutos e deve ser praticado num espaço indoor, num local de horário previamente definido (Berger & Molt, 2000).

 Relativamente ao tipo de atividade física, estudos mostraram que indivíduos que praticavam atividade física outdoor, comparativamente com indoor, apresentaram mais efeitos positivos no bem-estar psicológico. O exercício em espaços naturais está relacionado com o aumento dos estados de humor positivos (Coon et al.,2011). Um estudo realizado com mais de 20 mil australianos demonstrou que os ambientes verdes potenciam o bem-estar dos praticantes. Pesquisas revelaram que quando os indivíduos estão expostos a meros cinco minutos em espaços naturais existem benefícios na sua saúde mental, independentemente da idade e sexo dos indivíduos.

Tendo conhecimento de que tanto as emoções como os estados de humor têm um caráter momentâneo e transitório, e que ambos derivam das experiências do indivíduo, percebemos que com o nosso trabalho na área do exercício e saúde podemos proporcionar experiências abonatórias de forma a influenciar positivamente as emoções e os estados de humor, e, portanto, melhorar a saúde e bem-estar dos indivíduos. Comece a praticar exercício físico e deixe de lado o stress e as emoções negativas!

 

Ana Rita Cativo