Evolve Fitness Concept

VIVER SEM DORES NAS COSTAS

A dor nas costas tornou-se um dos problemas mais comuns na nossa sociedade, afetando cerca de “80% da população” (COSTA E PALMA, 2005).

Dados revelam que, em 2008, em Portugal, foram perdidas mais de 420 mil horas de trabalho devido a problemas da coluna, sendo alguns dos casos mais graves como; escoliose, cifose, lordose, Hérnias discais, osteófitos, espondilolistese, cervicalgia, espinha bífida, lombalgia.

Não é este um número assustador? Mas porque que temos tantas dores nas costas?

A coluna vertebral é responsável pelo equilíbrio, sustentação e movimentação do nosso corpo.

Os músculos que rodeiam a coluna são responsáveis pela proteção das suas estruturas, sendo que muita das vezes, esta função encontra-se comprometida pela Hipotonia destes mesmos músculos, proveniente do uso ou desuso inadequando desta musculatura. (COSTA e PALMA, 2005).

Dados revelam que:

·         30 a 50% das pressões exercidas sobre os discos lombares e torácicos poderiam ser diminuídas pelo fortalecimento dos músculos estabilizadores abdominais e torácicos. (IKEDO e TREVISAN, 1998).

·         A associação da prática de atividade física com o intuito do fortalecimento da musculatura profunda do tronco, através de exercícios resistidos, pode potenciar o aumento dos níveis de endorfina no final do treino e reduzir a dor central e periférica (Costa, Denílson da, & Alexandre, Palma. (2005))

Desta forma, é notável a importância da atividade física com o Intuito do fortalecimento dos músculos profundos do tronco e do Core (músculos abdominais, paravertebrais, glúteos, diafragma e assoalho pélvico), na reabilitação de lesões relacionadas com a coluna vertebral.

Tem surgido então diversos métodos, com vista ao tratamento de problemas relacionados com a coluna, entre eles, o método de Joseph Pilates, que se baseia em seis princípios: a respiração, o controle, a concentração, a organização articular, o fluxo de movimento e a precisão. (BERTOLLA, et al., 2007).

Tem sido estudado também métodos de treino contra resistência, na reabilitação da dor lombar crônica, e concluiu-se que este tipo de treino possui efeito clinicamente testado.

Segundo, Costa, Denílson da, & Alexandre, Palma (2005), a escolha de exercícios de peso livre, como agachamentos, peso morto, gluteos de 4 apoios, são exercícios recomendados para alguns casos de problemas da coluna, uma vez que exercitam os eretores da coluna, mantendo o core em contração isométrica e a pelve em posição neutra.

Concluindo, ter dor nas costas não é sinónimo de parar de realizar atividade física, mas sim uma razão para detetar o problema em questão, procurar um profissional em exercício físico devidamente especializado, de forma a tratar a lesão da forma mais correta e individualizada possível. Porque cada corpo e cada lesão são recuperados de maneira diferente e nem todo o exercício que parece correto para determinado individuo, será o mais indicado para outro individuo com outra ou até a mesma patologia.

Vamos lá cuidar das nossas costas!

Bons Treinos,

Carolina Coelho