Evolve Fitness Concept

UTILIZAÇÃO DE CINTAS LOMBARES DURANTE O TREINO. SIM OU NÃO?

Nos dias de hoje, é cada vez mais recorrente a utilização de cintas lombares durante a prática de exercício físico.

Segundo uma pesquisa realizada pelo, Jornal strenght  conditioning research (2003), onde foram questionadas 327 pessoas que realizam musculação, 27 % utiliza cintas lombares no ginásio e dessa percentagem, 90% utiliza como meio prevenção de lesões e os outros 10% porque acreditam que as cintas potenciam o treino.

Mas será que estas cintas detêm mesmo um efeito protetor, e potenciador de treino? Serão elas adequadas para todas as pessoas?

As cintas lombares foram criadas com o objetivo de imobilizar parcialmente a coluna lombar, permitindo a diminuição do movimento do tronco. Contudo não eliminam por completo nem reduzem a carga sobre a coluna.

Estudos recentes sugerem que a utilização do cinto num curto espaço de tempo ajuda a reduzir a dor e a melhorar a sua função sem causar perda de força muscular. No entanto, a utilização a longo prazo, poderá tornar suscetível uma atrofia muscular, decorrente de uma inatividade e diminuição da função por parte da musculatura da coluna. (Cholewicki J1, McGill KC, Shah KR, Lee AS.,2010)

Aquando do levantamento de cargas, a utilização da cinta lombar, deve ser sempre ponderada, pois, este é um equipamento que contorna a região do core, e por isso exerce uma compressão na região abdominal. O que implica um aumento da pressão nesta região, limitando o fluxo sanguíneo e o funcionamento dos órgãos intra-abdominais. (J Electromyogr Kinesiol. 2016)

Durante a prática desportiva, caso os movimentos estejam a ser executados de forma incorreta á uma grande probabilidade de lesão, pois toda a zona responsável pela estabilização da coluna está imobilizada e inativa.

Perante os estudos e pesquisas relatadas, é possível verificar que a utilização destas cintas confere algum tipo de proteção, quando utilizada em curto espaço de tempo e que não é 100% recomendada aquando da prática de exercício físico.

Existem diversas abordagens, que não se focam apenas no alívio momentâneo, mas oferecem uma perspetiva mais duradoura no que toca à resolução do problema. Um programa de exercícios que ajudam a fortalecer toda a zona responsável pela estabilização da coluna e que consequentemente fornecem proteção a ajudam a aliviar a dor lombar, como exercícios baseados no método de pilates, rpg e fortalecimento abdominal, são soluções mais viáveis e mais fidedignas.

Desta forma, pense sempre duas vezes antes de utilizar uma cinta lombar, procure um profissional orientado e especializado, de forma a que a solução encontrada para a sua dor/limitação seja o mais individualizada às suas capacidades.

 

Bons treinos

Carolina Coelho