Evolve Fitness Concept

RESPOSTA FISIOLÓGICA DO CORPO DURANTE A PRÁTICA DE EXERCÍCIO EM TEMPERATURAS ELEVADAS

O corpo humano está constantemente a produzir calor através de fontes endógenas e a receber calor do exterior. A temperatura constante de, aproximadamente, 37º C mantém-se devido à resultante do equilíbrio entre produção e perda de calor. Quando se obtêm valores que diferem da temperatura constante são iniciadas ações de termorregulação, seja, tanto por fatores externos como endógenos. Relativamente às trocas térmicas, no estado estável a perda de calor deve ser igual à produção do mesmo.

O sistema de controlo térmico tem 3 mecanismos para reduzir o calor: a diminuição da produção de calor com inibição dos calafrios; os vasos cutâneos sofrem uma intensa dilatação em todo o corpo; e, por fim, há uma elevação da velocidade de perda de calor através da sudorese. Para um conforto térmico pode ter-se em conta os fatores: temperatura atmosférica, vestuário, taxa de metabolismo, humidade e velocidade do ar. A necessidade de mecanismos reguladores precisos é fundamental, pois elevações excessivas da temperatura corporal conduzem à disfunção nervosa e desnaturação proteica.

Pode mesmo chegar-se a correr perigo de vida se o ambiente exterior não for favorável à perda de calor e a pessoa entrar em stress térmico. A exaustão térmica e a insolação são síndromes hipertérmicos que ameaçam a vida e exigem tratamento imediato. Estas estão principalmente ligadas à desidratação. Daí ser fundamental a hidratação antes, durante e após a prática de exercício físico.

Com o aumento das temperaturas no verão, é fundamental que tenha em atenção a estes fatores quando pratica exercício: o horário, o local, o vestuário e a hidratação.

Procure a ajuda de um personal trainer especializado e treine de forma segura. O bom tempo chegou, nada como um treino acompanhado individual ou em grupo ao ar livre!

 

Mafalda Botelho